Bahia
  • Webmail
  • Fale Conosco
  • Twitter
  • Facebook
  • Sesc Nacional
  • Fecomercio

Programação do Teatro Sesc Senac Pelourinho





FLORES ARRANCADAS À NÉVOA
Mesclando momentos de lirismo e comédia, a obra, texto de Arístides Vargas, narra o encontro entre duas mulheres andantes – não se sabe de onde elas vêm, por que tiveram que partir e para onde caminham – todo o foco da encenação está no ato de transitar. O espectador as encontra pela primeira vez em uma estação de trem e a partir desse não-lugar, acompanhará à Raquel e Aída por espaços que mesclam sonho e realidade, lembranças e esquecimento, passando por paisagens deslumbrantes da Amazônia e pelo perigo das zonas de fronteira e polícias migratórias - caminhos, enfim, por onde ambas tentam construir novas vidas ao passo que descobrem uma relação de grande cumplicidade. Teatro Sesc-Senac Pelourinho. Dias 9 e 10/01, às 19h. Ingressos: R$10 e R$5 (meia). Classificação: 14 anos.

 

 

EU VIM AQUI PRA VADIAR - TRÊS PEÇAS DE SUASSUNA
Neste espetáculo são encenados textos de Ariano Suassuna, como os entremezes de “O Homem da Vaca e o Poder da Fortuna”, “O Rico Avarento” e “A Inconveniência de Ter Coragem” (primeiro ato da peça A Pena e a Lei), que retratam tipos que habitam o imaginário brasileiro: o preguiçoso, a esposa dedicada, os avarentos, os malandrinhos, a sedutora, os valentões covardes. Este espetáculo, alegre e popular, conta com sambas de roda do Recôncavo e faz uma homenagem ao grande escritor brasileiro, recentemente falecido. Teatro Sesc-Senac Pelourinho. Dias 12, 13 e 14/01, às 19h. Ingresso: R$10 e R$5 (meia). Classificação: livre.



 

CURTA O VERÃO
O Sesc realiza a 8ª edição do projeto que busca oferecer ao público soteropolitano uma programação especial que privilegia a produção musical contemporânea dos artistas baianos. Já tradicional no calendário cultural da cidade, o projeto abre espaço para diferentes estéticas musicais, com o intuito de proporcionar entretenimento e lazer neste período do ano, quando Salvador se transforma numa efervescência para baianos e turistas. Teatro Sesc-Senac Pelourinho. Janeiro e fevereiro, de quinta a sábado. Ingressos: R$20 e R$10 (meia).

Programação:

Dia 15.jan | 20h - Como Eu Sou

Dia 15.jan | 20h - Como Eu Sou. Concorrendo ao Premio Caymmi, o cantor, compositor e instrumentista feirense Ramon Lima inspira-se na Música Popular Brasileira para conceber suas letras e melodias. O álbum, que dá nome ao show, tem como proposta apresentar músicas autorais e relatar a percepção de mundo do artista. Em parceria com Victor de Moraes e Matheus Pessoa compôs algumas faixas desse álbum. Classificação: 12 anos.

 

 

 

 Dia 24.jan I 20h - Saindo dos Prédios para as Praças

Dia 24.jan I 20h - Saindo dos Prédios para as Praças. Nossos Baianos FC é um coletivo de músicos da Bahia, de formação mutante, que se uniram para homenagear a poesia de Luiz Galvão e a música dos Novos Baianos. O show é um momento de celebrar canções que marcaram a música popular brasileira e de reverenciar as suas poesias e letras. O repertório contempla clássicos como “Mistério do Planeta”, “Tinindo Trincando”, “Acabou Chorare”, “Dê um Rolê” e “Preta Pretinha”.

 

Dia 29.jan | 20h - Eu, ele e elas

Dia 29.jan | 20h - Eu, ele e elas. O espetáculo de Marcela Bellas e Gabriel Póvoas busca valorizar a música pop romântica e o trabalho de compositoras e cantoras brasileiras de diferentes gerações, como Marisa Monte, Vanessa da Mata, Tulipa Ruiz e Mallu Magalhães, através do intercâmbio entre linguagens artísticas distintas e complementares: o teatro e a música. Um show dinâmico, onde os músicos-intérpretes se revezam entre inúmeros instrumentos – como guitarra, violão, ukelelê, baixo, teclado, caxixis e castanholas – e interpretam diferentes cenas. Classificação: 12 anos.



Dia 30.jan | 20h - Tempo corre na veia

 

 

Dia 30.jan | 20h - Tempo corre na veia. Aiace Felix, conhecida pelo trabalho como vocalista do grupo Sertanília, apresentará o show de pré-lançamento do seu primeiro disco solo. Este trabalho traz em sua essência canções inéditas que fazem parte do seu universo musical em meio a mudanças e novas experimentações. Direção musical do compositor, instrumentista e arranjador Paulo Mutti. Classificação: 12 anos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Dia 31.jan | 20h - Sambizanga

Dia 31.jan | 20h - Sambizanga. O nome que dá título ao show é um dos nove municípios que constituem a área urbana da cidade de Luanda, onde Dão gravou o clip Além-mar. De lá, voltou cheio de influências musicais e músicas escritas em homenagem à sua passagem pelo solo africano. No seu mais recente disco, "Nobre Balanço", percebe-se a importância desse encontro com a mãe África. Neste show serão apresentadas canções do seu primeiro disco, do novo disco e releituras de artistas como Jorge Ben, Gilberto Gil, Lulu Santos, Erasmo Carlos, Roberto Carlos e Candeia.  Classificação: 12 anos.



 Dia 5.fev | 20h – Ancestral

Dia 5.fev | 20h – Ancestral. Sertanília é um grupo que resgata a tradição sertaneja na produção de uma música universal, inspirada nas diversas manifestações culturais do sertão. Formado em 2010 com a proposta de fazer uma música essencialmente brasileira, tendo o Sertão como tema, o grupo apresenta, além de canções autorais, músicas de grandes ícones da música popular brasileira que invocam e traduzem o universo “sertanês”, como Lenine, Elomar Figueira Mello, Antônio Nóbrega e Luiz Gonzaga.



Dia 6.fev | 20h - Baile de Carnaval

Dia 6.fev | 20h - Baile de Carnaval. Com seu primeiro trabalho autoral – o disco Bora Bora Bora, o Bailinho de Quinta mostra que o ritmo das marchinhas não ficou no passado e pode dar conta de comportar letras e atmosferas do presente, injetando doses de atualidade no gênero musical. O grupo promete exaltar no Baile de Carnaval a riqueza e o potencial que os ritmos das marchinhas e frevos eletrizados têm para unir e divertir públicos das mais diferentes gerações e gostos. Ingresso: R$20 e R$10 (meia). Classificação: 14 anos.

 

 

 Dia 7.fev | 16h - Bailinho Infantil

Dia 7.fev | 16h - Bailinho Infantil. A Orquestra Fred Dantas realiza bailes carnavalescos há quase trinta anos na Bahia. Sempre pensando no que tocar para as crianças, o maestro adaptou duas séries de arranjos infantis: uma voltada para o folclore e outra para os grandes sucessos da televisão infantil no final do século XX. No baile infantil, a Orquestra trará marchinhas, axé dos anos 80, músicas do folclore infantil, músicas temáticas da televisão e uma novidade: o reisado e samba de roda do litoral norte da Bahia. Entrada franca. Classificação: livre.

 

 

 

 

 

Dia 28.fev | 17h - Samba Raízes de Tocos

Dia 28.fev | 17h - Samba Raízes de Tocos. Representando a tradição do samba rural da Bahia e liderado pelo Mestre Satu, o grupo apresenta-se em eventos locais geralmente de caráter profano e em algumas festividades religiosas, principalmente as ligadas a São Cosme e São Damião. A composição artística do grupo evidencia-se através das cantadeiras/sambadeiras que cantam e dançam acompanhadas dos tambores de oca de pau, pandeiros, triângulo, cacumbu e viola dos tocadores. Entrada franca. Classificação: livre.


 

FESTIVAL ITINERANTE DE TEATRO LATINO-AMERICANO ÂMBAR
O Festival, cuja 2ª edição ocorre em Salvador, é uma realização do Colectivo Âmbar que busca promover o intercâmbio e o trânsito entre os artistas latino-americanos membros da rede e apoiar a difusão de trabalhos e produções de artistas nacionais emergentes correspondentes ao país no qual sedia. Com o apoio do Sesc, três espetáculos serão apresentados no Teatro Sesc-Senac Pelourinho. Ingressos: R$10 e R$5 (meia).

Dia 27.fev | 19h - Exu, a Boca do Universo

 

O espetáculo narra momentos em que Exu se mostra diferente daquilo que tanto se pregou na cultura ocidental sobre o orixá que rege a comunicação e a liberdade no candomblé. Em suas várias facetas, se apresenta como alguém que valoriza o movimento da vida, do falar ao agir, do pensar ao sentir. Classificação: 18 anos.



 

 

Dia 28.fev | 15h - Trocitos de Papel

Uma marionetista apresenta histórias que questionam a sabedoria da lua. Ela quer descobrir porque os gatos têm sete vidas. A peça evoca os antigos teatros de papel em miniaturas. Apta para toda a família, especialmente para crianças, pois é ideal para aproxima-los do teatro, do jogo e dos livros. Classificação: livre.

 

 

 

Dia 4.mar | 20h - Nhô Guimarães

Na história, uma anciã que vive solitária no sertão relata sua vida entremeada de causos e sua relação com o escritor Guimarães Rosa. A peça revela a mítica de nosso sertão, privilegiando a linguagem falada, rica de neologismos, dando “voz“ à visão feminina sobre o sertão. Classificação: 12 anos.