Bahia
  • Webmail
  • Fale Conosco
  • Twitter
  • Facebook
  • Sesc Nacional
  • Fecomercio

Programação do Teatro Sesc Senac Pelourinho

 

 

 

 

QUALQUER COISA A GENTE INVENTA
O espetáculo, encenado por Meran Vargen, é uma sessão de histórias inventadas na hora a partir de estratégias de narrativas cênicas, onde o público, se quiser, poderá interferir nas histórias e nas propostas de cena. Cada dia possui roteiro único mesmo que jogos sejam repetidos em diferentes sessões. A atmosfera é de encontro, intimidade e troca de experiências de vida que habitam nossas memórias, sonhos e o nosso rico universo imaginário. Concepção, atuação, direção e roteiro: Meran Vargens. Cenografia, figurino e maquiagem: orientação de Rino Carvalho. Confecção do figurino: Jacy Fonseca. Iluminação: Joseane Almeida. Fotografia e Vídeo: Zélia Uchôa. Classificação: livre. Teatro Sesc-Senac Pelourinho. Dia 6/11, às 19h. Ingresso: R$10 e R$5 (meia).


 

AMNÉSIS - UMA BUSCA INTENCIONAL PELA LEMBRANÇA
A história da cidade é também a história dos nossos protagonistas. É também a nossa história. Quem não tem boas histórias para contar? Este e outros questionamentos são desenvolvidos durante o espetáculo que foi construído a partir da coleta de histórias de vida na Praça da Piedade, Mercado Modelo e Igreja de São Lázaro em Salvador. Concepção e Direção: Meran Vargens. Diretora Assistente: Elaine Cardim. Assistente de Direção: Laura Sarpa. Atores Criadores: Daniel Calibam, Danilo Cairo e João Guisande. Direção Musical: Luciano Bahia. Cenário: Zuarte Junior. Figurino: Rino Carvalho. Vídeos e Fotografia: Zélia Uchoa. Programação Visual: Lucas Modesto. Preparação de Canto: Marcelo Jardim. Operação de vídeo e Coordenação Técnica: Allison de Sá. Operação de luz: Eliedson Rosa. Classificação: livre. Teatro Sesc-Senac Pelourinho. Dias 7 e 8/11, às 19h. Ingresso: R$10 e R$5 (meia).


 

O CONTADOR DE HISTÓRIAS
A oficina, ministrada por Meran Varges, abordará três linhas básicas do processo de criação e interpretação da performance do “contador de histórias”. A improvisação, a criação de histórias coletivas onde serão ativadas a fluência verbal e imaginativa, a prontidão e a interação com o interlocutor/espectador e a investigação da personalidade individual do contador de histórias existente em cada um a partir das ações físicas e vocais. Serão utilizados sonhos, histórias pessoais e histórias aprendidas oralmente numa clara investigação da memória. Será observada a relação entre as imagens existentes no texto / oral e as imagens promovidas pela presença física do contador. Teatro Sesc-Senac Pelourinho. Dia 8/11, das 14h às 18h. Público-alvo: educadores, estudantes de teatro, poetas, escritores e interessados. Inscrição gratuita e presencial no teatro. 


 

 

RED BULL STREET STYLE – WORLD FINAL
Por muitos anos o Brasil esperou para voltar a receber a final mundial do Red Bull Street Style. E apenas alguns meses depois de ter sediado a Copa do Mundo, a cidade de Salvador recebe os melhores do mundo nas ruas do Pelourinho, local que imortalizou a cidade. Atletas de 41 países se reunirão para batalhar pelo título de melhor jogador de Futebol Estilo Livre do Mundo. Na edição deste ano, as mulheres também terão oportunidade de mostrar suas habilidades no esporte e batalharão pelo título de melhor do mundo na categoria feminina. Para participar do campeonato, foram selecionadas garotas do Brasil, França, Polônia, Venezuela, Eslováquia, EUA e Hungria. Em sua quinta edição, a competição é uma das mais tradicionais do mundo na modalidade. E os jurados sempre foram uma atração à parte. Grandes nomes do futebol mundial como George Weah, Edgar Davids, Bebeto, Pippo Inzaghi e Fábio Cannavaro já foram responsáveis por decidir quem era o jogador mais habilidoso do mundo quando o assunto é futebol estilo livre.
Dia 16/11, das 13h30 às 16h no Largo do Pelourinho. Gratuito.

Informações: www.redbullstreetstyle.com


 

 

RITA BRAZ - SHOW SENHORA LIBERDADE

 

Em comemoração ao Dia Nacional da Consciência Negra (20/11), a cantora Rita Braz mostra o repertório que inclui todas as músicas do segmento Afro-pop.O show traz em si o DNA de uma raça que lutou e luta pra chegar onde chegou e conseguiu o seu espaço. Rita é uma cantora completa que tem a ginga de cantar com a alma e expressão de quem sente na música a necessidade de conscientizar as pessoas do respeito à sua origem. Músicos: Samuel Borges - diretor musical e guitarra, Marcio Muniz – violão, Fabrício – baixo, Tinho Lima – Baterista, e Marcio Sá– percussão. Classificação: livre. Teatro Sesc-Senac Pelourinho. Dia 19/11, às 19h. Ingresso: R$20 e R$10 (meia).


 

 

 

 

UMA NOITE NA LUA
Escritor sem um único título de sua autoria luta para enfim terminar uma peça sobre um homem solitário que processa suas ideias em cima de um palco e vive às turras com a recordação de Berenice, sua ex-mulher. Dramaturgia, canção original, iluminação e direção geral: João Falcão. Ator: Gregório Duvivier. Direção Musical: Dani Black e Maycon Ananias. Direção de produção: Paloma Varejão e Fernanda Faria. Programação de Luz: Cesar Ramires. Design de som: Branco Ferreira. Figurino: Hugo Leão. Classificação: 10 anos. Teatro Sesc-Senac Pelourinho. Dias 21 e 22/11, sessões às 19h e 21h. Ingresso: R$20 e R$10 (meia).


 

 

VERÃO CÊNICO
A 3ª edição do projeto visa contemplar a circulação de produtos cênicos em cidades de todas as regiões e estimular a difusão, a diversidade, a acessibilidade e a atuação em rede do Teatro e do Circo. Desta vez, a temporada se desloca desde a primavera, funcionando como um abre-alas para o verão. O Sesc se integra ao projeto como parceiro recebendo a programação em Salvador, no Teatro Sesc-Senac Pelourinho.

Dia 28/11, às 18h30 - Um Dedinho de Amor. A partir da obra de Elisa Lucinda, a cena aborda a relação afetiva entre mãe e filha. A personagem divide suas desilusões e experiências e mergulha em um mar de memórias, lembrando-se da sua infância e do acidente que a fez perder um dedo. Entrada franca.

Dias 28 e 29/11, às 19h
- O Circo de Soleinildo, com a Companhia Operakata de Teatro. Em algum lugar do sertão brasileiro, Soleinildo e seus três companheiros de lona viajam a procura de público, cada vez mais escasso, para o seu circo de ilusões. Contrariando a tendência dos circos contemporâneos, segue mantendo suas tradições com números simples e até mesmo ingênuos. Contudo, a dificuldade de atrair público traz à tona uma questão: prosseguir com os mesmos princípios ou aderir às novas tecnologias do mundo moderno? Ingresso: R$10 e R$5.